Segunda-feira, 4 de Junho de 2007

Nada de exacto...tudo confuso!

Hoje estou triste, mas nem sequer tenho vontade. Vazia mas tenho quem me encha. Desejosa, mas não há nada para desejar. Ansiosa, sem ter nada que anseie mais do que tu!

As pessoas veem e vao e as palavras que me dirigem passam por mim e fogem, numa correria que me atropela. As nodoas negras começam  a surgir e já nem tenho quem me proteja do embate! As joelheiras, cotoveleiras e capacetes desapareceram e caio vezes sem conta de ti!...És como rodas que rolam para longe da pista que conheço e que me apaixonam por rolarem assim, e por nao terem medo de encontrar um pedra onde tropeçar!

E tu és assim e levas-me para onde nao quero. Ou melhor, quero mas nao posso...

Depois de tudo espero que me respondas, mas o relatório chega e tu ignoras a quantidade de coragem que foi necessaria para aquela mensagem. E eu acelarada e preocupada, espero por ti...

O teu silêncio magoa, e cada segundo que passa é como uma lança que me espetam no corpo que tu adoras-te. e aos pouco, tão lemtamente, as lanças já são tantas que já desito da vida...

Só me espera a morte com perda de demasiado sangue...        ....        .....

 

Sinto-me: muito confusaa...
tags:
Publicado por Leticia às 23:50

link do post | comentar | favorito

Identifiquei-me...

Hoje recordei uma adolescente em guerra como o mundo que a rodeava, criando asas e desejando voar rumo a liberdade, ansiando um pouco de felicidade que já lhe tinham oferecido numa amostra, na loja do amor em bruto. Umas pitadas de felicidade dentro de um pacot cor-de-rosa que havia acabado no dia 28 do mês passado. Rompendo com todas as barreiras impostas pela sociedade, negando todos os valores, cometendo pequenas e grandes loucuras, mas procurando ser diferente de tudo aquilko que lhe tinham ensinado que era bom.

Negou todas as suas raizes. foi no fundo da irresponsabilidade e na loucura do amor, achou que se mergulhasse de cabeça resolveria tudo, acabaria com os seus fantasmas, doce ilusão adolescente...

Mandou nos seus proprios movementos, dona de si mesma, ignorando todos os conselhos, aumentou a intensidade de todos os momentos de rebeldia vadia...

 

Arrasto-me até ao terraço e o vento bate-me na cara e leva o meu cabelo para longe, com ele vêem embaladas mihões de histórias iguais á minha...

 

Histórias de adolescentes inconscientes...  cheias de medo...e fantasmas...

Sinto-me: péssima...
tags:
Publicado por Leticia às 21:39

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
23
24
25
27
28
29
31

.posts recentes

. Nada de exacto...tudo con...

. Identifiquei-me...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Última Deixa.

. Diário...01/06/07

blogs SAPO

.subscrever feeds