Quarta-feira, 22 de Agosto de 2007

O rio...

O calor pairava sobre a cidade como um manto de morte.

O rio, porém, apesar de fluir tão devagar, dava ainda assim a sensação de movimento e transmitia a melancolia da fugacidade das coisas. Tudo passava mas onde estavam os vestígios dessa passagem?

Parecia que todos os que compunham a sociedade eram gotas de água daquele rio. Continuavam a fluir, a dançar, cada um tão perto dos outros e ao mesmo tempo tão longe, num fluxo sem nome, rumo ao mar.

Quando tudo durava tão pouco e nada tinha importância, era uma pena que as pessoas dando valor a objectos triviais , poluíssem a sua gota e fizessem de si tão infelizes. Porque a maior distância é entre duas pessoas...

Publicado por Leticia às 12:25

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
21
23
24
25
27
28
29
31

.posts recentes

. ...

. Lá do alto...

. O rio...

. Leva-me de volta...

. Só quero voltar...

. Mais um dia, mais uma noi...

. Ela...

. O teu olhar...

. Nao partiras de mim !

. ...

. BLOG!!!

. passado...presente...FUTU...

. Obrigada...fazes-me tao b...

. Adão e Eva...

. Adormeço...

. O meu novo caminho...

. Palavras...

. Angustia...

. Reflecçao.

. Vontades...

. Eu & Ella!

. Naquela casa...

. Documento das horas vazia...

. O fim da tarde, amado-o.....

. Saudades tuas...=')

. Momento maravilhoso...

. Qual é o preço da realida...

. Vamos falar...

. Nuvem...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Última Deixa.

. Diário...01/06/07

blogs SAPO

.subscrever feeds